Meditação de 10 de Março de 2017
Rev. Josemar da Silva Alves Bonho

Abençoa, Senhor, as mulheres!
A comemoração do Dia Internacional da Mulher em 8 de março aponta para diferentes origens históricas. O que todas estas histórias têm em comum é a luta de mulheres operárias por melhores condições de trabalho. Com o passar do tempo esta data foi sendo perfumada e adoçada com flores e bombons, mas celebrá-la significa trazer à memória as lutas e conquistas de um universo feminino nem sempre reconhecido, quase sempre ignorado.
É enorme a brilhante constelação de mulheres batalhadoras e piedosas de todas as épocas e lugares, sobre as quais graciosamente repousa a luz da verdade. Poderíamos apontar, como estrelas de primeira grandeza, a virgem Maria, de cuja carne e sangue o eterno Deus tornou-se verdadeiro homem; a respeitável Ana, cuja avançada idade não a impediu de reconhecer a Glória Excelsa envolta em trajes de bebê naquele Templo; as consagradas “Marias”, cujo serviço alegre e abnegado a um Mestre sem-teto foi recompensado com o primeiro vislumbre do Salvador ressuscitado; a hospitaleira Lídia, a qual “o Senhor lhe abriu o coração”, bem como as “não poucas mulheres distintas” de Tessalônica, receptoras atenciosas da Palavra da Salvação.
No entanto, igualmente reluzentes nesta constelação, e não menos devotas e batalhadoras, são todas as mulheres com as quais convivemos em nossos lares, trabalhos e igrejas, que lutam por melhores condições de vida para si e suas famílias. Com esta Bênção das Mulheres, do livro de Jane Dwyer e Tea Frigerio, Palavra na Vida 205 (Centro de Estudos Bíblicos), desejamos que sejam sempre concedidas a todas as mulheres a abundância das graças divinas:
 
Que o Deus de Eva te ensine a discernir entre o bem e o mal.
Que o Deus de Agar te console e a todas as mulheres que se sentem sozinhas no deserto da vida.
Que o Deus de Miriam te faça instrumento de libertação.
Que o Deus de Débora te conceda a audácia e a coragem de lutar pela justiça
Que o Deus de Ester te conceda fortaleza para enfrentar os poderosos em favor do povo exilado.
Que o Deus de Maria de Nazaré abra teu coração para que possas receber com alegria a semente Daquele que vive para sempre.
Que Jesus, que falou à Samaritana tudo o que ela tinha feito, te faça evangelizadora do teu povo.
Jesus, que curou a mulher encurvada, te libere juntamente com todas as mulheres oprimidas pelas tradições religiosas e culturais.
Jesus, que deixou ungir a cabeça por uma mulher, te conceda ser profetiza para reconhece-lo como Senhor e Messias.
Jesus, o amigo de Maria Madalena, te envie e, como sua apóstola, possas anunciar a mensagem de libertação a todos os povos.
Que o Espírito te consagre para que, em Jesus Cristo, possas anunciar Boas-Notícias aos pobres e a liberdade aos presos.
Em nome de Deus que é, que era e que sempre será conosco e com seu povo. Amém.
 
Publicado no Jornal O Guarani, nº 2498 – 10 a 16/03/2017 (Itararé, SP)